Press Release
 
ESCOLAR OFFICE BRASIL AQUECE NEGÓCIOS DO SETOR DE PAPELARIAS
FEIRA ENCERROU EDIÇÃO COMEMORATIVA DE 30 ANOS MARCADA POR GRANDE MOVIMENTO DE COMPRADORES E VOLUME DE NEGÓCIOS. EM 2017, EVENTO ACONTECE EM NOVO LOCAL, O PAVILHÃO DO EXPO CENTER NORTE, DE 23 A 26 DE JULHO.
Para baixar fotos em alta resolução, acesse: http://goo.gl/WLZxDM (senha: ESCOLAR2016)

De 7 a 10 de agosto, a 30ª Escolar Office Brasil – Feira Internacional de Produtos para Papelarias, Escolas e Escritórios cumpriu as expectativas de retomada da confiança do setor e impulsionou os negócios entre expositores, papeleiros e demais varejistas.

Corredores cheios, estandes movimentados, muitas vendas e relacionamento, além de conteúdo profissional qualificado são elencados como pontos positivos por alguns dos 150 expositores que participaram dessa edição comemorativa de 30 anos (veja depoimentos abaixo).

A feira recebeu a visita de 13.087 profissionais do setor, sendo que 8.637 (66%) foram compradores do Brasil e do exterior. Ou seja, de cada 3 visitantes desta edição, 2 foram compradores de papelarias, bazares, lojas de presentes e brinquedos e supermercados, focados em realizar negócios com as empresas expositoras.

Os visitantes internacionais vieram de 16 países: Antilhas Holandesas, Arábia Saudita, Argentina, Bolívia, Chile, China, Colômbia, Espanha, Estados Unidos, México, Panamá, Paraguai, Peru, Porto Rico, Turquia e Uruguai.

Para Abdala Jamil Abdala, presidente da Francal Feiras, promotora da Escolar Office Brasil, a feira cumpriu sua missão mais uma vez. “A mesma missão que assumimos há 30 anos, quando criamos a Escolar: trabalhar incansavelmente pelo desenvolvimento do setor de produtos para papelarias, material escolar e de escritório. Um setor forte merece uma feira forte”.

O executivo acredita que, no ano que vem, a feira vai aquecer ainda mais os negócios do setor. “Com a retomada da economia, a mudança da feira para o Expo Center Norte, o retorno de várias empresas e o aumento de conteúdo profissional nas palestras e workshops, temos certeza de que a Escolar 2017 reforçará seu papel de evento fundamental para fabricantes e varejistas”.

Mais conteúdo

Uma das novidades da 30ª Escolar foi a ampliação da oferta de conteúdo profissional para expositores e visitantes. Foram mais de 25 horas de palestras e workshops divididos em várias atividades, como:
Ciclo de Gestão Sebrae SP, com palestra macro sobre as principais tendências mundiais para o varejo e apresentações rápidas voltadas para gestores de papelarias;
Painel de Licenciamento com executivos da Associação Brasileira de Licenciamento (ABRAL) sobre a importância de personagens e marcas no material de papelaria;
Palestra especial sobre oportunidades dos Brinquedos Educativos no mix de produtos das papelarias, por Synésio Batista da Costa, presidente da Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos (ABRINQ);
Escolar Experience, um conjunto de apresentações feitas pelas empresas expositoras para ensinar a funcionalidade de seus produtos;
3º Seminário de Educação Escolar Office Brasil, promovido pela Francal Feiras em parceria com a Associação Brasileira da Indústria Gráfica Regional São Paulo (ABIGRAF-SP), para debater temas atuais e relevantes, que indicam novos caminhos para a Educação no Brasil;


Cartão Material Escolar

Por sua relevância para o setor e para a Educação e para a indústria e varejo de produtos para papelaria, o Cartão Material Escolar recebeu destaque especial nessa edição da Escolar Office Brasil.
Além dos aspectos econômicos – estimulo à economia local, manutenção do emprego e aumento da arrecadação – a implantação desse sistema, que substitui as compras governamentais por um crédito para os alunos, promove a cidadania e eleva a autoestima ao permitir que crianças, jovens e seus pais exerçam a liberdade de escolha e direito de compra.

O tema foi detalhado num painel realizado na Arena do Conhecimento, e também num estande exclusivo das entidades ABFIAE, ABIGRAF SP, ADISPA, Brasil Escolar – Rede Nacional de Papelarias e SIMPA, juntamente com a Fecomercio-SP e FACESP. O espaço abrigou palestras rápidas e plantão de dúvidas. Já implantado no Distrito Federal, Maranhão e algumas cidades de São Paulo e Minas Gerais, o cartão atinge hoje 2 milhões de alunos.

No Painel Cartão Material Escolar, Ricardo Carrijo, diretor de Relações Institucionais da ABFIAE avaliou que se o sistema fosse adotado pelo Estado de São Paulo, mais 4 milhões de crianças e jovens seriam beneficiadas. Em seguida, Giovani Guerra, diretor de Produtos da Federação das Associações Comercial do Estado de São Paulo – FACESP, comentou sobre a plataforma tecnológica desenvolvida pela entidade que facilita a implantação do cartão nos municípios. Além de prática e segura, oferece um custo menor, pois se trata de uma solução pronta e testada.

Um dos municípios que vem concedendo o crédito para os alunos comprarem seu material é Agudos, no interior de São Paulo. Vinícius Carvalho, presidente da associação comercial da cidade, relatou o passo a passo da implantação do sistema que atingiu os 3 mil alunos da rede municipal. O fomento da economia local, segundo ele, foi visível: em três anos, as duas papelarias da cidade viraram oito. Nair Assad, secretário de Educação do município paulista de Capivari, também contou como se deu a aplicação do Cartão Material Escolar na cidade, que beneficiou 7.300 alunos e as 11 papelarias instaladas.

O mais complexo “case” foi apresentado por Ana Gabriela Borges, secretaria adjunta de Renda e Cidadania do Maranhão. O Estado implantou o Cartão Material Escolar nos 217 municípios, que somam mais de um milhão de alunos na rede pública. Ana falou da opção do governador Flavio Dino em vincular o Bolsa Escolar às famílias atendidas pelo Bolsa Família, o que demandou o envolvimento do Banco do Brasil e exigiu um enorme esforço de logística, com participação dos Correios e empresas licitadas.

Além dessas apresentações, um espaço também voltado à capacitação ofereceu visitas guiadas por consultores do SEBRAE SP durante os quatro dias da feira: a Papelaria Modelo. O local simulou uma papelaria de verdade, onde foram aplicadas as mais modernas técnicas de vendas, como a distribuição racional dos produtos, visual merchandising etc.

A Escolar Office Brasil 2016 reuniu 150 empresas de cadernos, instrumentos de escrita e medição, mochilas, papéis em geral, embalagens, brinquedos e materiais didáticos e educativos, presentes, artigos para festas, papelaria fina, papéis em geral, suprimentos para escritório e informática, produtos e serviços para escolas e muitos outros itens. Destes, 44 foram internacionais, vindos de países como Argentina, Canadá, China, Índia, México, Panamá, Peru, Reino Unido, Taiwan, Turquia e Vietnã.

De casa nova

A partir de 2017, a Escolar Office Brasil passa a ser realizada em novo pavilhão: o Expo Center Norte. Segundo Abdala Jamil Abdala, presidente da Francal Feiras, promotora do evento, a “nova casa” possui infraestrutura moderna e vai oferecer mais conforto aos expositores e visitantes. A próxima edição da feira acontece de 23 a 26 de julho de 2017.

Palavra do expositor

Confira a opinião de alguns dos expositores da Escolar 2016:

A feira foi um sucesso. Tivemos intensa visitação todos os dias. Os melhores clientes varejistas do Brasil estiveram aqui nos visitando. Conseguimos expor toda nossa coleção de volta às aulas 2017. Na Escolar tivemos a oportunidade de mostrar ao vivo todo o nosso portfólio de mais de 800 produtos. É a única feira do segmento e a única que oferece a oportunidade de estar cara a cara com o papeleiro. Para o ano que vem, novos players já confirmaram participação. A feira será em um novo lugar, no Center Norte, e tem tudo para ser ainda mais rentável para os expositores.
Marici Foroni, diretora de Marketing da Foroni

Nós participamos praticamente das 30 edições da Escolar. Este evento é a principal vitrine do setor. O lugar ideal para apresentar os lançamentos, mostrar a cara, fazer relacionamento e, obviamente, negócios. Nesta edição, me surpreendi com a quantidade de novos clientes, de empresários que estão entrando no segmento de papelarias, o que indica um reaquecimento do setor. Também tivemos muita visitação de compradores internacionais, então foi a oportunidade de expandirmos nossa marca para outros mercados.
Teca Leopoldo e Silva, proprietária da Teca Produtos de Papelaria

A ESCOLAR está mais atrativa e dinâmica para o visitante, com novos eventos paralelos e diversas atividades. Este foi um dos pontos que nos fez retornar à feira. Também precisávamos de uma grande vitrine para lançar as novas categorias de produtos e apresentar as novidades em cadernos, agendas e mochilas. Pelo número de visitantes e volume de vendas, posso garantir que voltar para a Escolar foi a decisão mais acertada que tomamos. Estaremos aqui no ano que vem.
Antonio Jorge, Diretor Comercial da Tilibra

Neste ano, vieram muitos clientes importantes de várias regiões onde não temos representantes comerciais. Então, a feira foi bem estratégica para ampliarmos nosso raio de atuação. É uma oportunidade única de exposição dos nossos produtos para o varejista. Valeu a participação. Com certeza, estaremos aqui no próximo ano.
Ricardo Bernadás, gerente Comercial da Confetti

A feira foi muito positiva. Atendemos clientes até quase o horário de encerramento da Escolar. Estaremos aqui na próxima edição, assim como temos feito nos últimos 26 anos.
Cláudio Coelho, diretor da Evamax

Sentimos o papeleiro muito mais confiante e otimista, voltando a investir em diversificação de produtos. Tivemos muita visitação todos os dias, com um intenso fluxo de pessoas e um volume de vendas bem positivo. A Escolar 2016 cumpriu seu papel.
Luciana Russi, gerente de Marketing da Dermiwil

Enxergamos a ESCOLAR como uma oportunidade para entrarmos no segmento de papelaria. Estamos há 40 anos no mercado, mas nossos produtos eram apenas destinados a lojas de roupas. É a nossa primeira vez na feira, nos surpreendemos com o resultado, que foi mais do que esperávamos, e o público foi diferenciado. Fechamos muitos negócios e em apenas três dias já vendemos 7.200 peças, entre mochilas e estojos.
Kadu Dias, gerente Comercial da Company/Cyclone

O movimento desse ano foi muito expressivo, maior do que ano passado. Apesar de realizarmos eventos pré-feira, alguns clientes preferiram nos visitar aqui na ESCOLAR. Nosso estande foi bem visitado. A movimentação e o volume de compras foram excelentes. Estamos com aproximadamente seis produtos esgotados da coleção teen, que apresentou grande destaque nessa temporada.
Carolina Turtelli de Andrade, gerente de Marketing da Xeryus

A ESCOLAR nos surpreendeu nesse ano. Tivemos ótimas visitas no domingo de pessoas do segmento de todo o Brasil. A feira está pequena e charmosa. Fidelizamos grandes clientes e capturamos novos no domingo, quando vieram caravanas de visitantes.
Luís Cláudio, gerente Comercial da Rendicolla

A feira neste ano foi fantástica, e conseguimos projetar nossos lançamentos para os principais clientes. Depois de 25 anos participando, decidimos parar e voltamos no ano passado, uma decisão que foi totalmente acertada. Acredito que este ano tenha sido melhor que 2015. Recebemos aqui pessoas não só do Brasil, mas também de outros países como Peru, Bolívia, Uruguai e Argentina.
Daniel Brodsky, gerente-geral da Vulcan

Mais uma vez, começar a feira no domingo foi uma decisão muito acertada. Sentimos que tinha um público muito ansioso para entrar e conhecer as novidades. Neste ano, notamos que, além do primeiro e segundo dia, tradicionalmente os mais movimentados, o terceiro foi uma grata surpresa com mais visitas que o esperado. No geral, tivemos um resultado acima do esperado.
Juliana Rett, gerente de Marketing da Dello

O movimento desse ano foi muito bom, principalmente no domingo, que nos surpreendeu. Muitos lojistas não podem vir na semana, então domingo foi uma oportunidade excelente para eles. Consolidamos bons negócios com representantes do Norte e Nordeste, além das outras regiões. Contamos com duas atrações que agitaram nosso estande: Dudu Bertholini e Sofia Abrahão. Investimos em parcerias nesse ano, em vez de apenas licenças, por conta da força do mundo virtual.
Nathalia Ibelli, analista de Marketing da DAC

Para nós foi ótimo. Deixamos de participar da feira em 2011, mas retornamos neste ano para apoiar este novo projeto da feira. Domingo foi um dia especialmente forte para nós, e fechamos a feira com um balanço muito positivo.
Livia Grecca, gerente de Marketing da Canson


Palavra das Entidades Parceiras

Somos parceiros da Escolar desde a primeira edição. Muita coisa mudou nestes 30 anos, mas a feira sempre acompanhou estas transformações da economia, política e do próprio varejo. Neste ano, tivemos o desafio de superar o pessimismo do papeleiro, e posso garantir que conseguimos. Com iniciativas como a Papelaria Modelo e o Seminário da Educação, que foi um sucesso de público, a feira tornou-se mais atrativa até mesmo para os expositores. Já temos a confirmação de que no ano que vem algumas grandes marcas voltarão para Escolar, o que demonstra que estamos no caminho certo”.
Sidney Anversa, presidente da Associação Brasileira da Indústria Gráfica – Regional São Paulo (ABIGRAF-SP)

A Escolar de 2016 foi um excelente momento para a retomada de negócios em nosso setor. A ABFIAE, juntamente com outras importantes entidades setoriais (ABIGRAF SP, ADISPA, FACESP, Fecomercio e SIMPA) focou sua participação no projeto Cartão Material Escolar, que representa uma possibilidade real do fortalecimento de toda a cadeia produtiva através do fomento ao comércio local. Nosso estande recebeu centenas de visitantes de diferentes lugares do Brasil para assistir a palestras, colher informações e orientações sobre como implantar o Cartão.

Ricardo Carrijo, diretor de Relações Institucionais da Associação Brasileira dos Fabricantes e Importadores de Artigos Escolares e de Escritório (ABFIAE)

A Escolar é fundamental para nós. É uma vitrine para conhecer os lançamentos das marcas e decidir onde vamos investir”.
Antonio Nogueira, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Material de Escritório e Papelaria de São Paulo (SIMPA)

A Escolar é fundamental para o setor. A feira atende distribuidores e varejistas. É um fórum apropriado para reunião de toda a cadeia de papelaria em nível nacional, e o evento onde se dão os melhores negócios do ano”.
Sérgio de Medeiros Cirne, presidente da Associação dos Distribuidores de Papelaria (ADISPA)

Tivemos uma resposta muito boa durante a feira. Deu para sentir o papeleiro mais confiante. Parece que finalmente vamos ver a economia decolar. Recebemos muitas pessoas no estande, o que é ótimo para o corporativismo.
Sidney Patriani, diretor Comercial da Rede Brasil Escolar



Data: 16/08/2016

ESCOLAR OFFICE BRASIL – Feira Internacional de Produtos para Papelarias, Escolas e Escritórios
Promoção e organização: Francal Feiras
Patrocínio: ABIGRAF São Paulo – Associação Brasileira da Indústria Gráfica
Apoio: ABFIAE – Associação Brasileira dos Fabricantes e Importadores de Artigos Escolares e de Escritório; ADISPA – Associação dos Distribuidores de Papelaria; Brasil Escolar – Rede Nacional de Papelarias; e SIMPA – Sindicato do Comércio Varejista de Material de Escritório e Papelaria de São Paulo e Região.
Informações pelo telefone: (11) 2226-3100
Site: www.escolarofficebrasil.com.br | Twitter: @OfficeEscolar | Facebook: officepaperbrasil | Google+: Office Brasil Escolar
RESTRITA AOS PROFISSIONAIS DO SETOR